18/07/2014 - Parasitoses: Coisa de Criança?

Dr. Marcello Pedreira é medico pediatra da Unidade de Emergências do Hospital Sirio-Libanês e do Instituto de Responsabilidade Social do Hospital Israelita Albert Einstein, com formação no Instituto da Criança da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.
Apesar da resposta a essa pergunta poder ser previsível, muitas vezes somos levados a pensar que apenas crianças e adolescentes são acometidos por parasitas intestinais. Na verdade, as parasitoses acometem adultos ou crianças de ambos os sexos, independentemente da classe social. Entretanto, como a principal forma de transmissão continua a ser a ingestão de agua ou alimentos contaminados, região com baixa estrutura de saneamento podem tornar-se mais propicias a incidência de verminoses.
Existem dois grandes grupos de parasitas- os nematelmintos e os platelmintos ( Tabela 1) – que se instalam geralmente nos intestinos ou, mais raramente, em órgãos como o fígado, pulmões e cérebro.
Assim como as crianças, os adultos também podem se queixar de dores abdominais ou mesmo de outros sintomas mais intensos- como náuseas, vômitos e diarreia- e terem como causa a infestação por parasitas. O problema é que, muitas vezes tais sintomas acabam sendo relacionados a supostos problemas digestivos e tratados como tal, permitindo possíveis recorrências ao não serem tratados adequadamente. O ideal seria exames de fezes pudessem ser feitos sempre nessas ocasiões a fim de se estabelecer um tratamento correto.
Contudo  por volta da década de 1980, a realização do protoparasitológico de fezes passou a ser solicitada somente em situações especiais, como em indivíduos com antecedentes de parasitismo ou com presença de anemia ou eosinofilia. Uma das razões para essa mudança de atitude é que grande parte dos exames não podem ser feita de forma automatizada, abrindo precedentes para exames realizados de forma inadequada.
Portanto, em vista da dificuldade de diagnostico especifico das parasitoses, muitas vezes são realizados tratamentos empíricos, com uma ou mais drogas. Tais tratamentos podem ser reforçados pelo ambiente e região em que vive determinada população: sabe-se que a ancilostomíase, por exemplo, encontra-se mais comumente em regiões tropicais e subtropicais, cujo solo é úmido e quente.
De fato, importantes epidemias tem sido vistas entre minérios de carvão, cujo ambiente de trabalho, além de precárias de higiene, é bastante úmida e aquecido. Partindo-se desse principio, o tratamento das populações de risco, que engloba também crianças e adultos que vivam em aglomerações, reduz bastante índice de infecções em uma comunidade; ainda mais se considerarmos que parasitoses podem ser assintomáticas mas, mesmo assim, continuam propiciando transmissões.
Tem havido nítido progresso quanto aos tratamentos; atualmente, a grande maioria das doenças parasitarias intestinais pode ser eficientemente tratada, inclusive por meio de doses únicas ou medicamentos com amplo espectro de atividade. Condutas para abranger expressivos grupos populacionais, após caracterizações epidemiológicas adequadas, ficaram viáveis. Evidentemente, além do emprego de antiparasitários, medidas de educação preventiva, saneamento básico e hábitos simples de higiene são fundamentais para prevenir as verminoses.



Veja tambem:

• 06/12 - CAT deve ser emitida se o tempo de afastamento for superior a 15 dias

• 30/11 - Traumatismos na mão

• 24/11 - Alteração da CLT para Gestantes

• 19/01 - Quem trabalha mais de 48 horas por semana tende a beber mais, diz pesquisa

• 18/07 - ANVIMED, EMPRESARIOS DE SUCESSO VTV SBT

• 18/07 - Futuro em Risco

• 17/09 - Incentivo

• 23/07 - INFLUENZA: aspectos atuais

• 17/07 - Justiça do Trabalho Permite Teste de Gravidez no exame Demissional

• 08/04 - Bailaina readmitida no programa da Rede Globo

• 28/03 - Medicina do Trabalho

• 16/10 - Zumbido: Um colega Inconveniente

• 07/06 - Empresa é condenada por manter trabalhadores trancados em quartinho durante inspeções do Ministério do Trabalho.

• 07/06 - Adeus agulhas: começa teste com comprimido de insulina para diabéticos

• 07/06 - Trabalhador acidentado terá plano de saúde e pensão mensal

• 07/06 - Tontura pode ser alerta para diabates, hipertensão ou arteriosclerose

 
Desenvolvido por Softvídeo produções